FeCEAP 2020 BCK.jpg

APRE

SENTA

ÇÃO

RE

SU

MO

O presente projeto tem como objetivo aprofundar estudos teóricos e práticos, sobre a influência das emoções e sentimentos na atuação profissional de um colaborador.

Os fundamentos dessa teoria e algumas experiências já estão sendo utilizadas em alguns países, onde as empresas tendem a criar um espaço mais confortável e acolhedor, para que assim os colaboradores não se sintam tão tensos e melhorem seus resultados.

O nosso projeto consiste em uma implementação de um sistema de reconhecimento facial, já usado em diversos segmentos, porém, o Emottraking será utilizado para reconhecer traços expostos e aparentes na face dos colaboradores, os quais o levarão a um preciso diagnóstico de como tal colaborador vem se sentindo.

Caso algum profissional apresente, por exemplo, características frequentes de tristeza, raiva ou algum sentimento negativo que possa lhe causar problemas ou atrapalhar em seu desempenho, a informação será transmitida imediatamente a um colaborador designado pela empresa, cujo papel será de avaliar a situação cuidadosamente e marcar avaliações presenciais, na qual serão feitas conversas regulares com o profissional em questão sobre seus problemas ou preocupações, e juntos buscarão soluções razoáveis na medida em que a empresa possa lhe ajudar. Tais avaliações serão documentadas junto aos seus motivos, e caso necessite de uma ajuda mais específica ou o problema abrange medidas mais drásticas, o responsável encaminhará os dados ao encarregado do setor do colaborador que apresenta os sintomas, e as medidas necessárias deverão ser tomadas rapidamente.

A ideia teve seu modelo base retirado do acompanhamento personalizado que já vem sendo utilizado pelo CEAP, a muitos anos, e que se mostrou muito eficaz em relação ao desempenho dos alunos e a melhora de seus problemas emocionais. Chamada de Preceptoria, o acompanhamento personalizado é realizado da seguinte forma: um profissional qualificado, geralmente ele também é professor de alguma disciplina da turma, se responsabiliza por uma classe específica ou um grupo de alunos e tem conversas regulares com cada aluno, sobre temas diversos, como por exemplo, atuação do aluno na escola, problemas pessoais e familiares que o afligem, projetos futuros, dentre outros; onde o preceptor procura auxiliar os alunos no seu crescimento pessoal e profissional.

Com o Emottraking pretendemos inovar, melhorando o desempenho das empresas de todas as áreas, através de detectar os problemas emocionais que podem influenciar no desempenho dos colaboradores. Porém sem a necessidade de substituir os colaboradores por sistemas automatizados, e, sobretudo, ressaltando que as pessoas possuem afetividade e que isso influencia na sua atuação. Ou seja, queremos mostrar para as empresas que elas não devem sonhar com colaboradores que atuem como máquinas, mas sim ter sempre presente que pessoas motivadas atuam e podem ter iniciativas que nunca as máquinas terão.

Resumo do Projeto

Apresentação em vídeo

Patrocinadores

Saiba mais:

- Conheça o CEAP

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social

Acompanhe nossas redes sociais: